Coleção Bullying, quem tem medo? - Kit do Professor

Luciene Regina Paulino Tognetta
Início / Ensino Fundamental / Bullying / Coleção Bullying, quem tem medo? – Kit do Professor

Coleção Bullying, quem tem medo? - Kit do Professor

  • Livro A história da menina e do medo da menina;
  • Livro Problemas de medo;
  • Livro O medo da Bia;
  • Livro Bullying: quem tem medo? Uma proposta de implantação de um programa em que a convivência entre as crianças na escola seja um valor;
  • Roleta das possibilidades (inclui 1 tabuleiro e 7 cartas) – Jogo para pensar em possibilidades de resolver o problema, em grupo e individualmente;
  • Jogo “Trilha dos medos” (inclui 1 tabuleiro, 1 dado, 4 pinos e 30 cartas) – As cartas-problema são sempre situações de bullying ou ciberbullying, em que os alunos poderão se colocar no lugar dos personagens;
  • Jogo “Descubra quem é” (inclui 32 cartas e 1 suporte) – O objetivo é desmistificar as diferenças entre as pessoas e trabalhar o tema. É importante que as crianças joguem e depois pensem sobre as diferenças entre as pessoas;
  • Envelope das virtudes (inclui 1 envelope e 7 cartas) – Essa é uma proposta de avaliação do dia com o uso dos envelopes;
  • Urna dos sentimentos (inclui 1 urna e 6 cartas) – Dá a oportunidade às crianças de reconhecer o que sentem e manifestar emoções guardadas em situações em que não foi possível fazê-lo;
  • Cartaz da ajuda – Nesse cartaz, as crianças poderão pedir ajuda ou ajudar quem precisa. Devem escrever o nome e em que essa pessoa precisa de ajuda ou em que podem ajudar;
  • Cartaz para diminuir o medo – Trata-se de um cartaz (no qual se pode escrever e apagar) em que as crianças poderão manifestar seus medos. Como? Escrevendo-os em tamanho maior e fazendo-os pequenos, as crianças simbolicamente exercitam o controle sobre seus próprios medos;
  •  Cartaz para ser amigo – Para listar de cinco a dez características que uma pessoa deve ter para ser um verdadeiro amigo.
  • Varal da Bia (inclui 8 cartas, 10 peças de “roupas”, 1 rolo de barbante e 6 prendedores)
    – Com esse jogo, as crianças poderão compreender que muitas vezes falamos de modo agressivo, sem que de fato fique claro o que estamos sentindo. É uma maneira de ajudá-las a entender o sentimento que está por trás das ações, para que, progressivamente, em vez de falarem de forma agressiva, expressem o que sentem de um jeito assertivo.

ONDE COMPRAR

Escolha o melhor para você
AUTORLuciene Regina Paulino Tognetta
ILUSTRADOR---
ISBN---
ANO---
EDIÇÃO---
Nº PÁGINAS---
FORMATO---
COLEÇÃO,

VÍDEOS E HISTÓRIAS SOBRE A COLEÇÃO

Inúmeras cenas de violência física e moral, traduzidas como bullying, têm sido constantes no cotidiano da escola. São meninos e meninas, autores, sofredores e espectadores dessa forma de violência, que precisam de
nossa ajuda para superar dificuldades em suas relações interpessoais.
É urgente que, como educadores, saibamos intervir para a erradicação de um problema tão grave,  principalmente refletindo sobre a importância de um trabalho que leve em conta a tomada de consciência de valores morais que vençam diferentes formas de preconceito e, sobretudo, permita a manifestação e o reconhecimento dos sentimentos dos envolvidos, proporcionando às crianças a superação de seus medos, que as fazem, muitas vezes, se colocar em situação de vitimização ou de agressão. Dessa forma, é preciso discutir a dinâmica das relações vividas na escola e as possibilidades que temos para intervir nessa instituição
que tem como responsabilidade a superação de quaisquer formas de preconceito.

LIVROS COLEÇÃO BULLYING, QUEM TEM MEDO?